Sexta, 24 de novembro de 201724/11/2017
(89) 994 565 679
Prefeitura de Queimada Nova
CIDADES
União reconhece situação de emergência em Queimada Nova
Medida possibilita o apoio do Governo Federal aos municípios. Já houve perda superior a 50% da safra agrícola.
Weslley Reunny Queimada Nova - PI
Postada em 07/02/2017 ás 16h35
União reconhece situação de emergência em Queimada Nova

O Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), reconheceu a situação de emergência de 40 municípios do Piauí. A medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (6), possibilita o apoio do Governo Federal aos municípios piauienses.


Agora, as prefeituras podem solicitar recursos da União para, por exemplo, realizar a perfuração de poços, Operação Carro-Pipa e implantação de adutoras de engate rápido. Além disso, a medida garante à população afetada acesso a benefícios como a renegociação de dívidas no setor de agricultura, aquisição de cestas básicas e auxílio do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) para a retomada da atividade econômica.


O decreto da situação de emergência levou em consideração a irregularidade na distribuição das chuvas e a queda pluviométrica no período chuvoso 2016/2017, além da perda superior a 50% da safra agrícola e do nível dos reservatórios, dentre outros critérios.


O Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), reconheceu a situação de emergência de 40 municípios do Piauí. A medida, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (6), possibilita o apoio do Governo Federal aos municípios piauienses.


Agora, as prefeituras podem solicitar recursos da União para, por exemplo, realizar a perfuração de poços, Operação Carro-Pipa e implantação de adutoras de engate rápido. Além disso, a medida garante à população afetada acesso a benefícios como a renegociação de dívidas no setor de agricultura, aquisição de cestas básicas e auxílio do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) para a retomada da atividade econômica.


O decreto da situação de emergência levou em consideração a irregularidade na distribuição das chuvas e a queda pluviométrica no período chuvoso 2016/2017, além da perda superior a 50% da safra agrícola e do nível dos reservatórios, dentre outros critérios.

FONTE: Ithyara Borges - Jornal O Dia
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Painel